curso9 – Formação Intermunicipal
Formação CIM Cávado
Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020
CURSO 9
curso9 2018-04-30T16:25:28+00:00

REABILITAÇÃO URBANA DE ÁREAS DEGRADADAS | NÍVEL 5

Justificação
Embora nos últimos anos o tema da Reabilitação Urbana se tenha pulverizado junto da sociedade portuguesa, como se quase de um assunto de cultura geral se tratasse, há poucas publicações sobre casos de estudo e as análises contidas nestas publicações nem sempre são interdisciplinares, limitando sobremaneira a eficácia de práticas subsequentes que encarem tais casos de estudo como exemplos de boas práticas. Não por acaso, em Portugal constata-se que há áreas urbanas num processo de contínua degradação, mesmo perante ações de reabilitação que já lhe foram induzidas no passado recente, assim como áreas urbanas onde o processo de degradação é mais recente e cujas causas não foram ainda analisadas a fundo. Toda esta questão é ainda mais complexa quando as áreas degradadas abarcam edifícios classificados ou situam-se, elas próprias, em centros históricos, visto que as ações a implementar, numa perspetiva de reabilitação, deparam-se aqui com muito maiores condicionantes. Torna-se, pois, necessário refletir sobre os processos de degradação urbana e sobre os resultados de experiências recentes de reabilitação, de modo a identificar boas práticas, mas também problemas que continuam por resolver mesmo com a inversão da tendência económica e o crescimento do turismo de cidades em Portugal.

Objetivos:
No final do curso, os formandos deverão ser capazes de:

  • Compreender os ciclos históricos de crescimento e definhamento das cidades
  • Analisar de modo interdisciplinar as causas da degradação de áreas urbanas concretas
  • Propor ações mais estruturadas e fundamentadas para lidar com áreas que apresentem degradação em termos sociais e/ou do edificado
  • Saber articular a reabilitação urbana de áreas degradadas com condicionantes de carácter patrimonial, sejam estas tangíveis ou intangíveis

Conteúdo Programático:
1. Causas históricas de degradação das cidades. Exemplos em Portugal.
2. A Reabilitação Urbana em Portugal nos últimos 40 anos: sucessos e insucessos. Análise crítica.
3. Critérios e metodologias essenciais para a reabilitação de áreas urbanas degradadas: necessidade de desenvolver ações baseadas na capacidade de previsão; indução de percursos, resolução de cicatrizes urbanas e mitigação de “zonas de ninguém”; estratégias para restauro de valores intangíveis – vivências e identidades; recomposição social, novos residentes e riscos da gentrificação; limpeza, vandalismo e sentimento de segurança; questões de sustentabilidade económica e ambiental.

Duração
O curso terá uma duração total de 7 horas, decorrendo em horário laboral, com 1 sessão de 7 horas.

Por favor responda a estas duas questões antes de confirmar a sua inscrição.